Luiza Normey | Meus materiais artísticos – 2017
2796
post-template-default,single,single-post,postid-2796,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,select-theme-ver-4.1,menu-animation-underline,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2,vc_responsive

Meus materiais artísticos – 2017

Meus materiais artísticos – 2017

Olá, gente, como vocês estão?

Faz um tempinho que falei aqui no blog sobre os materiais que uso para minhas artes (2015!), então chegou o momento de uma atualizada. Várias coisas são repetidas, primeiro pensei em colocar o link para o outro post, mas resolvi só fazer um ctrl c crtl v, hehe.

No estojo.

Para desenhar não costumo usar lápis e minhas lapiseiras ainda são as mesmas de sempre. Também não mudei muito minhas canetas nem borrachas. O que sim aconteceu é que ultimamente estou usando muito menos esses materiais, pois agora prefiro ilustrar diretamente com o pincel. Mas bem, praticamente copiei meu post antigo pra esta categoria:

1 – Caneta Nanquim preta da Uni pin, ponta 0.05: É útil para quem gosta de fazer traços mega finos, ou no meu caso, fazer desenhos em miniatura.

2 – Caneta Nanquim preta da Uni pin, ponta 0.3: A caneta que mais uso quando quero finalizar algum desenho com traços pretos.

3 – Caneta Nanquim preta da Sakura Pigma Brush: É uma caneta difícil de usar porque a ponta é tipo um pincel. Eu desisti de usar para traçar desenhos, porque tem que ter muita paciência para não sair da linha, porém o resultado fica bem legal. Eu uso para escrever meus textos nas ilustrações.

4 – Caneta de gel branca da Uni-ball Signo: Essa caneta é bem legal para fazer detalhes nas pinturas finalizadas. Eu uso para fazer os pontinhos brancos nas galáxias, detalhes nas roupas dos personagens, escrever textos em fundos coloridos, etc.

5 – Lapiseira da Pentel, ponta 0.5mm com grafite da Pilot 2B: Essa lapiseira eu devo ter desde o ensino fundamental, ela dura bastante! Gosto de usar para fazer rascunhos, mais por causa do grafite 2B que é suave e mais expressivo, você consegue soltar melhor o traço. Não uso para minhas aquarelas porque ele borra muito e a marca do grafite não sai.

6 – Lapiseira da Pentel, ponta 0.3mm com grafite B: Uso para fazer todas as minhas aquarelas finais, pois a ponta é tão fina e o grafite sequinho que não marca muito o papel, e isso é uma vantagem importante.

7 – Grafite da Pilot 2B ponta 0.5: Até agora é a marca de grafite que mais gostei. Esse 2B é super suave e uma maravilha para desenhar.

8 – Grafite da Pilot B ponta 0.3: Menos macio que o outro grafite, porém eu queria algo mais duro pra marcar menos o papel… quando acabar vou testar usar HB.

9 – Borracha da Coca-Cola (?): Não sei mais informações porque está tudo escrito em japonês. É uma borracha com textura estranha, com cheiro de coca-cola, mas é a melhor que já tive na vida! Apaga muito bem e o melhor de tudo: não danifica o papel nem tira tinta do nanquim. O lance do nanquim é que quando você faz um desenho a lápis, passa o nanquim por cima e depois apaga o lápis, a borracha acaba tirando um pouco da tinta do nanquim, e aí os traços ficam meio foscos.

10 – Borracha disco da Faber-Castell: Ela não é a melhor borracha do mundo, mas o formato dela é super útil! Por ser um disco, ela tem os cantos fininhos que servem para apagar pequenas áreas sem danificar o que está em volta. E também acho a qualidade dela boa, não borra, e não danifica muito o papel.

 

Pincéis.

Estes eu mudei. Alguns ficaram meio destruídos e tive que comprar novos. Tenho muuuitos, mas vou só mostrar meus favoritos.

1 – Pincel sintético (o nome desapareceuuu!!), acho que nº 00: É o pincel mais fino que tenho e uso para pintar linhas bem finas, bom pra detalhes.

2 – Pincel sintético da Tigre 432, nº 0: Também uso para fazer linhas finas na aquarela e no guache.

3 – Pincel sintético da Keramik 705, nº 2: Uso também para detalhes só que não tão finos, e para pintar cantos e pontas. Porém ele não é bom em reter tinta, então serve melhor para pintar áreas pequenas.

4 – Pincel pelo de marta da Pelikan S.53, nº 6: Esse é o mesmo de sempre! Já tinha falado dele no outro post e continua sendo meu favoritoo!! Quando ele estragar vou chorar muito, haha. Retêm bastante tinta, é suave e num tamanho bom para pinturas médias. O único “defeito” é que a ponta é arredondada e não dá pra fazer traços muito finos.

5 – Pincel pelo de marta tropical (as outras informações sumiram!), nº 30: Ele é bem bom, retêm bem a tinta, porém é grande demais pra mim…porque quase nunca faço pinturas grandes. No momento uso mais para preencher grandes áreas de tinta (como o fundo que faço pros calendários pra desktop que vocês recebem pela Newsletter).

6 – Pincel com reservatório da Pilot Japan: É um pincel super prático! Você consegue fazer desde traços bem finos à bem robustos, com pouca água, muita água, etc. Sem contar que com ele você não precisa de um potinho com água e isso ajuda muito nos casos de pintura ao ar livre. O único problema é que para conseguir controlar leva um tempo. Se quer usar para aquarela, NÃO carregue com tinta, muito menos com nanquim, porque vai ficar manchado para sempre.

7 – Escova de dente: Uso para fazer estrelas nas minhas galáxias! Normalmente utilizo tinta guache branca.

Dica sobre pincéis: Na aquarela eu recomendo o seguinte, comprar pincéis sintéticos (que são mais baratos) para números abaixo do 6. Porque eles retêm menos tinta, mas isso não é um problema quando você só quer fazer detalhes. A partir do nº6 é bom procurar pincéis melhores, inclusive você só precisa de um, pode ser nº 6 ou 8 ou 10. Por enquanto eu só consegui gostar desses que são pelo de marta. Porém, estou na procura de um pincel sintético bom porque quero parar de usar algo que é feito com pelo de esquilo ☹

 

Papel.

Já usei alguns tipos, mas o melhor preço x benefício é este aqui:

XL Aquarelle da Canson: Gosto mais que o que usava antes (Bloco Canson Aquarela 300g/m²) porque a textura é menos marcada e é igual nos dois lados da folha. Também gosto que seja um caderno com espiral, dá pra levar por aí, pintar na rua e deixar todas as pinturas no mesmo lugar como se fosse um caderno, se precisar da folha avulsa é só destacar (tem um serrilhadinho pra isso). E o preço é bom, considerando que são 30 folhas!

 

Cadernos.

No momento os que estou usando sempre são estes dois:

1 – Caderno da Cícero tamanho A5: É igual ao que eu usava na época do outro post, continua sendo o caderno para rascunhos e ideias, e também para algumas ilustrações finais, mas só em técnicas secas, como caneta nanquim, canetinha hidrocor e canetas brush.

2 – Sketchbook Linho Montval da Miolito: Ganhei final de 2015 junto com outros cadernos, falei sobre isso AQUI. Meu favorito até agora da linha Miolito! O papel é muito bom, caderno bem resistente e super bonito. Recomendo muito pra quem está procurando um caderno de aquarela! Podem ver todos os modelos na loja deles AQUI.

 

Aquarelas.

Continuo com o mesmo estojinho e as bisnagas da Winsor&Newton. Minha recente aquisição foram as aquarelas líquidas.

1 – Estojo de Aquarela de pastilha da Winsor & Newton Cotman Water Colour: Acho que é a melhor opção de qualidade-preço. Gosto muito e tenho desde meus 12 anos! (conta aí uns 10 anos sem uso) E ela ainda está funcionando super bem.

2 – Aquarelas de bisnaga da Winsor & Newton Cotman Water Colour: Essas eu comprei primeiro uma caixa e depois fui comprando avulso. Têm cores difíceis de conseguir que não vêm no estojo de pastilha, como o roxo, o vermelho e o preto. A qualidade da tinta não é tão boa como a da pastilha, mas cumpre sua função.

3 – Ecoline: Falei sobre ela no outro post, não acho que vale a pena comprar porque é mais cara que as outras marcas e não vi diferença na qualidade.

4 – Aqualine: Marca nacional!! Salvando a vida! Gosto da qualidade e super recomendo para quem gosta de pintar com cores vibrantes. Esse é o ponto forte da aquarela líquida.

5 – Acuarela Líquida da Vallejo: É a aquarela mais barata que já comprei. Cada tubo custou menos de 2 euros. Infelizmente não tem no Brasil, eu comprei na época que estava estudando na Espanha. A qualidade é boa e gosto muito que o tubo serve quase como um conta-gotas então não precisa mergulhar o pincel no pote como acontece com as outras marcas de aquarela líquida.

 

Canetinhas:

Este ano comecei a usar mais as canetinhas pra desenhar e criar letterings!

1 – PITT artist pen da Faber-Castell: Uso as vezes para ilustração, mas não funciona muito bem para desenhar porque a ponta é bem molenga, funciona melhor para pintar. O mais interessante dessa caneta é usá-la para fazer lettering.

2 – TOMBOW: Uso da mesma forma que a Pitt artist pen.

3 – Estojo SUPER Tips from Crayola (nome esquisito, haha): Comprei faz milhões de anos e só agora estou efetivamente usando. É linha escolar, mas gosto bastante da qualidade e principalmente do tipo de ponta, dá pra fazer traços grossos e finos e ela é dura então serve bem para ilustrações mais soltas. Não serve para preenchimento homogêneo, para isso melhor comprar Copic.

 

Outros:

1 – Bisnagas de tinta acrílica da Acrilex e Corfix: Nas minhas aquarelas só uso tinta acrílica quando quero fazer alguns detalhes em branco (em vez de usar a caneta branca). Mas algumas vezes gosto de variar e faço pinturas em acrílica, principalmente em papéis coloridos e papel craft.

2 – Caixa de lápis de cor aquarelável da Faber-Castell de 36 cores: Gosto de usar para fazer detalhes nas minhas aquarelas, contornar a ilustração ou fazer sombras. Prefiro o lápis aquarelável por ser mais macio e a cor fica mais forte.

3 – Plakkaatverf Gouache: Final de 2015 comecei a pintar com guache e ainda estou me encontrando. Não sei dizer se recomendo essa marca porque quando vejo pinturas de outras pessoas parece que o guache delas é mais opaco e funciona como a tinta acrílica, ou seja, as cores se sobrepõem sem criar transparência.

 

Extra:

Materiais que esqueci de colocar ou que não encaixavam nas outras categorias.

1 – Godê da Corfix: É de plástico, tem várias divisórias, e se você usa APENAS para aquarela, dá para limpar facilmente com água. Tenho desde a faculdade, devo ter pago menos de 10 reais, e acho bem útil esse modelo porque tem buracos mais fundos e outros mais rasos onde dá para fazer misturas.

2 – Caneta Muji  preta 0.38mm: Melhor caneta da vida! Mas ainda não uso para desenhar. Tudo que escrevo é com essa caneta e em breve comprarei mais e começarei a criar ilustras com ela. Aliás, ela é boa porque é suave, é tipo caneta de gel, com a ponta bem fininha. Mas não me arrisquei a desenhar com ela e depois passar aquarela por cima com medo que borre. (Depois farei testes e conto por aqui).

3 – Nanquim da KOH-I-NOOR: Tenho faz muitos anos e nunca usava. Agora sempre que tenho uma parte da pintura com área preta uso esta tinta. É mais eficiente que usar aquarela preta, por exemplo, porque cobre melhor e não cria manchas nem degradê.

4 – Paninho para secar o pincel: Dá pra usar qualquer pano que absorva água. Comprei esse azul escuro para que não dê pra ver todas as manchas que ficam da aquarela, hehe.

—-

E é isso! Em dezembro vou viajar e adquirir materiais novos, então fiquem ligados que já já faço outra atualização 😊

Beijo!

 

 

 

2 Comentários
  • Rosane Viana

    10 de novembro de 2017 em 06:31 Responder

    No “Outros:” 01 é o 3 vc trocou potes por bisnagas. Parabéns pela relação de materiais.

Publicar um comentário

Receba as datas das próximas oficinas, dicas criativas, calendário mensal (lindo!), descontos e novidades da loja. Tudo num email só.




  • E o grande dia chegou
  • J estou em Bangalore! Os preparativos pro casamento comearam hojehellip
  • Estas so as pessoas maravilhosas que esto comigo nesta aventurahellip
  • Perto de Jaipur est Bagru a cidade onde so especializadoshellip
  • Hoje conhecemos Jaipur Melhor cidade at agora!! Muitos lugares bonitoshellip
  • Hoje fomos em Fatehpur Sikri cidade onde est o palciohellip
  • Prxima cidade Agra Aqui a coisa me pareceu mais tranquilahellip
  • Continuando os relatos da ndia! Chamam o centro de Oldhellip
  • Primeiro dia na ndia fomos conhecer Delhi Essa foto hellip